CALDO DE CANA PARA TURBINAR O TREINO

CALDO DE CANA PARA TURBINAR O TREINO

O caldo de cana já foi apontado um vilão para os praticantes de exercício física e hoje, após uma série de pesquisas sobre o apresentação, se tornou um dos melhores alimentos para ser usado antes ou em seguida do treino. Isto se precisa ao feito dele ser abastado em glicogênio, por isto abasta muito força ao corpo e especialmente ao músculos, potencializando o exercício.

Além do mais, é fonte das vitaminas A, B e C, bem como dos minerais ferro, cálcio, potássio e magnésio. A garapa, nome popular da bebida é recomendada no pré-treino para permitir força, e no pós exercício, para auxiliar a restabelecer os músculos, evitando a exaustão, além de hidratar o corpo depressa e devolver as vitaminas e minerais perdidos ao longo a execução de exercício física.

Uma estudo realizada pela Faculdade Estadual de Campinas (Unicamp) acompanhou a cotidiano dos jogadores de um equipe de futebol, a fim de avaliar como o corpo deles reagia perante de tantos treinos. O essencial marcador mensurado foi a ureia, que auxilia a afirmar se há ou não redução muscular.

Os suplementos energéticos industrializados comumente ingeridos ao final dos treinamentos foram substituídos pelo caldo de cana, que possibilitou a míngua dos índices de ureia no sangue, significando menor queima de massa muscular ao longo o treino. Além do mais, melhoraram a desempenho dos treinamentos, conseguindo correr mais.

Natural e por isto muito sadio, a bebida, ao contrário do que vários pensam, tem poucas calorias. Um taça de 250 ml de caldo de cana tem somente 124 kcal (a mesma indicador de suco de laranja tem 173 kcal).
E no momento em que comprada no conhecido carrinho de rua, você pode acrescentar mais ingredientes, como limão, gengibre e água de coco, aumentando a apelo de nutrientes, contribuindo até a combater doenças renais.

Na diabete os cidadãos necessitam realizar o controle da consumo de alimentos ricos em açúcares e doces, como o caldo de cana de açúcar. Embora de serem açúcares existentes naturalmente na cana de açúcar, a alta concentração de açúcar, dextrose e frutose pode reforçar depressa a glicemia e arremeter crises, por essa justificativa, o uso dessa bebida precisa ser evitado, já que a quantidade de um taça acanhado (150 ml) tem por volta de 30g de açúcar de alto índice glicêmico.

O uso de caldo de cana por gestantes precisa ter atenção redobrada nas questões higiênico-sanitárias, uma vez que contaminações e infecções formadas pelo uso de alimentos inseguros são capazes de ser prejudiciais para o bebe, por essa justificativa, vários profissionais da saúde solicitam que o uso do caldo de cana seja evitado ao longo esse tempo. Outro agente que pode controlar nesta comedimento é a figura da diabete gestacional que pode se reproduzir em algumas mulheres ao longo esse tempo.